Oficinas tecnológicas

Nesta sexta-feira aconteceu a primeira oficina tecnológica com professores da Rede Adventista de ensino na cidade de Itabuna. Professores das gerações X tiveram a oportunidade de praticarem com dispositivos móveis e pesquisarem Apps que são vinculado à sua área de atuação. Professores do ensino médio pesquisaram Apps sobre ENEM e começaram a encontrar Apps que podem ser usados para aplicarem suas avaliações. Em suma a tecnologia sendo usada como ferramenta facilitadora para aprendizagem. É um processo lento o de capacitar professores de outras gerações, porém o resultado sem sombra de duvidas será eficaz. Farei deste espaço um lugar p compartilhar as formações com os professores, uma espécie de diário de bordo!😉image

Anúncios

Gerações e as TIC: Educar e mudar!

Por Quesia Damasceno

https://inclusaoecognicao.wordpress.com/gepemci/geracoes-e-cultura-digital/

As Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) caracterizam uma realidade e participam de alguma maneira da vida cotidiana de alunos e professores, da escola como um todo. Não é possível ignorar os desafios que essa realidade nos traz, mas sim estabelecer um diálogo com ela, buscando compreendê-la para a tomada de posições conscientes. Não é interessante a professores e alunos apenas aprenderem a usar os meios tecnológicos, mas pensá-los na educação através da reflexão coletiva que consequentemente embasará posicionamentos, iniciativas, novos percursos, enfim resignificar suas ações. Um ponto de partida é a formação dos principais sujeitos que conduzirão ou operacionalizarão esse processo no contexto escolar, os professores.

A realidade educacional atual, onde as tecnologias da informação e comunicação tem um papel de mudança que desafia e aumenta o risco da profissão docente, não é compatível com um modelo de ensino exclusivamente transmissivo

Segundo Vargas (1994, p. 182), tecnologia educacional pode ser concebida como aplicação de métodos, teorias e experiências com a finalidade de gerar conhecimento. E, além disso, entende-se que dentro deste processo e principalmente quando se fala em educação tecnológica, faz-se necessário a presença do professor como mediador, porém este deve fomentar a independência dos alunos na busca do conhecimento.

Entretanto para que o uso das TIC seja efetivado de forma consistente e satisfatória dentro do ambiente escolar é preciso haver uma mediação dirigida

segundo Moran (2012, p. 53),

As tecnologias são uma parte de um processo muito mais rico e complexo que é gostar de aprender e de ajudar outros que aprendam numa sociedade em profunda transformação. Quanto mais tecnologias avançadas, mais a educação precisa de pessoas humanas, envolvidas, competentes, éticas. São muitas informações, visões, envolvidas. A sociedade torna-se cada vez mais complexa, pluralista e exige pessoas abertas, criativas, inovadoras, confiáveis. O que faz a diferença no avanço dos países é a qualificação das pessoas. Encontraremos na educação novos caminhos de integração do humano e do tecnológico; do racional, sensorial, emocional e ético; do presencial e do virtual; da escola do trabalho e da vida em todas as suas dimensões.